I Encontro Nacional de Canyoning

23, 24 e 25 de Maio de 2008

O Clube Aventura da Madeira com o apoio da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal organizou o “I Encontro Nacional de Canyoning” que decorreu no passado fim-de-semana na Região. O Canyoning é uma actividade com enorme potencial na Madeira, podendo a ilha se assumir no futuro como um destino mundial de Canyoning, tal é a diversidade, quantidade e proximidade dos itinerários, assim como, a vegetação envolvente de Laurissilva em muitos percursos, que aumenta o atractivo e a unicidade dos Canyons da Madeira.

O evento teve um programa recheado de actividades durante três dias, tendo contado com 26 participantes, um número que superou as expectativas da organização dada a especialização do Canyoning.

Na Sexta-feira, os participantes com progressão autónoma começaram bem cedo e logo pelas 8h00 partiam para o primeiro itinerário previsto, uma fracção da Ribeira de Santa Luzia, um dos Canyons com abertura mais recente no concelho do Funchal. Este itinerário é de grande dificuldade pelos acessos e pela existência de uma cascata com cerca de 150 metros, que é ultrapassada em três fases de alguma complexidade técnica e que constituem o principal atractivo deste itinerário.

Ainda na Sexta-feira, ao fim do dia, realizou-se uma sessão de conferências com o objectivo de informar e sensibilizar os participantes para uma prática consciente e sustentável. Foram prelectores: o Dr. Rui Dantas, pioneiro madeirense da actividade na vertente desportiva, que apresentou um historial do Canyoning no mundo e na Região; Pedro Quiça, Director Técnico de Montanha da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal que apresentou o enquadramento federativo da modalidade; José Coelho em representação do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros da Madeira que elucidou os praticantes sobre o resgate em Canyoning na Madeira, revelando um progressivo e consistente trabalho nesta área, de importância vital para o desenvolvimento da actividade; Paulo Moniz apresentou os Limites do Parque Natural da Madeira onde estão inseridos grande parte dos Canyons mais emblemáticos da ilha; o Dr. Nélio Jardim em representação da Direcção Regional de Florestas falou sobre as áreas de Perímetro Florestal, a biodiversidade de algumas áreas de protecção e legislação associada, a sessão terminou com a apresentação de António Olival do Clube Aventura da Madeira sobre a preparação de uma actividade Canyoning em três vertentes, no conceito de expedição, na prática desportiva e no âmbito do lazer/recreação.

No Sábado a actividade para os praticantes autónomos centrou-se no concelho de São Vicente, mais concretamente na Ribeira do Passo, um itinerário de grande beleza, com 16 rapeis, o maior dos quais com 60 metros de altura. Neste dia iniciou-se a actividade para os participantes na descoberta do Canyoning, com um percurso na Ribeira das Cales.

No Domingo, as condições climatéricas adversas que se fizeram sentir no Norte da Ilha alteraram o ligeiramente o programa estabelecido, tendo os praticantes autónomos efectuado o troço inferior da Ribeira da Hortelã e os que partiram à descoberta fizeram um dos percursos da Serra de Água, já na costa Sul, onde as temperaturas estavam bem mais agradáveis.

O evento encerrou com um jantar convívio no Clube Naval do Seixal, oportunidade para o balanço final da organização, distribuição de lembranças e rever as melhores fotos de um fim-de-semana repleto de aventura nos Canyons da Madeira.

O sucesso desta iniciativa contou com os apoios da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, da Direcção Regional de Florestas, do Parque Natural da Madeira, do Serviço de Protecção Civil e Bombeiros da Madeira, do Parque Ecológico do Funchal, do Clube Naval do Seixal, do Grupo de Campismo de Santo António e do Hotel da Escola Profissional de Hotelaria e Turismo da Madeira, entidades que o Clube Aventura da Madeira expressa um agradecimento especial pela colaboração prestada.