III Raid Madeira Norte-Sul

18 de Dezembro de 2010

A terceira edição do Raid Madeira Norte-Sul ligou o Porto da Cruz ao Funchal no passado Sábado, num itinerário com 31km e um desnível máximo de 1358 metros.

Este desafio do Clube Aventura da Madeira tem por objectivo ligar locais da costa Norte ao Funchal, promovendo a actividade física e ao mesmo tempo a observação da paisagem e o reviver das dificuldades que os nossos antepassados tinham para efectuar as ligações a pé com a capital, para tratar dos seus assuntos.

Apesar da chuva ao longo de toda a manhã, os sete resistentes às previsões meteorológicas colocaram-se a caminho, partindo da Praia da Lagoa pelas 8h30, o objectivo era chegar muito próximo do Poiso.

Sempre a subir e procurando o caminho mais curto, o grupo rumou à Terra do Baptista pelo caminho do Maçapez e logo de seguida tomou o íngreme caminho que passa no Cabeço do Pedreiro rumo ao Pico do Suna. A dificuldade era esbatida pela soberba paisagem sobre o Faial, Penha de Águia, Porto da Cruz e sobre o Vale da Ribeira de São Roque do Faial, que a montante divide-se no Ribeiro Frio e na Ribeira do Poço do Bezerro. Cerca de 4 horas de marcha, o grupo percorreu os primeiros 10 km de caminho e atingiu todo o desnível do dia, 1358 metros de altitude, nas imediações do Pico da Cruzes, já próximo do Poiso, o restante foi sempre a descer ou em plano passando alguns sítios surpreendentes a caminho da cidade do Funchal.

A descida de 21km até à capital fez-se passando pela Pedra do Poiso, pelo pitoresco sítio da Figueirinha e pela Choupana, localidade junto à Ribeira dos Boieiros, curso de água que os aventureiros tiveram que se molhar até aos joelhos para atravessar, pois as últimas intempéries levaram a possibilidade de passagem em seco. Logo de seguida o percurso seguiu a Levada do Pico do Arvoredo e a Levada da Serra do Faial até ao Sítio dos Casais de Além, próximo do centro da Camacha. A partir deste local foi tomado o caminho mais curto e com o declive mais suave para poupar as articulações. Os caminhos antigos de menor dimensão e algumas veredas mais estreitas entre o casario serviram para chegar à baixa da cidade, junto do mar, em frente à Praça da Autonomia, ponto final da caminhada pelas 17h30. No final das contas foram 10km a subir e 21km a descer para ligar o Porto da Cruz ao Funchal a pé, em 9h cumpridas em ritmo moderado, com algumas paragens para retemperar energias.

Para o ano há mais, a partir de outro lugar da Ilha da Madeira.