Taça de Portugal de Orientação Pedestre 2009-2010

Clube Aventura da Madeira com excelente prestação nas Serras de Cascais e Sintra

Xavier Vieira, Nelson Baroca e Adriana Ladeira venceram

No fim-de-semana de 13 e 14 de Março, decorreu mais uma jornada da Taça de Portugal de Orientação Pedestre, com a disputa de dois percursos, um no Sábado nas serras de Cascais e o segundo no Domingo, em Colares, na serra de Sintra. Estes dois dias de competição constituíram o XVIII Troféu do Clube Português de Orientação e Corrida (CPOC), uma prova que contou com cerca de 500 atletas inscritos.

O primeiro dia de competição revelou-se como um dos mais duros dos últimos tempos, pelas características do terreno, muito declivoso, com muitas pedras e vegetação rasteira, reduzindo muito a velocidade de progressão. Os cinco atletas do Clube Aventura da Madeira adaptaram-se muito bem às dificuldades, logrando muito bons resultados para o ranking e deixando em aberto a subida ao pódio no dia seguinte. Neste primeiro dia de competição os percursos foram de Distância Longa, todos com desníveis acumulados muito superiores ao normal, tendo Xavier Vieira vencido o seu escalão, Nelson Baroca também, Diogo Ladeira foi 2.º, Adriana Ladeira e 4.ª António Olival foi 5, todos em disputa ou muito próximo dos lugares do pódio no XVIII Troféu do CPOC, que somam os resultados dos dois dias de competição.

No Domingo, a prova decorreu no concelho de Sintra, mais precisamente em Colares, na disciplina de Distância Média, num terreno misto de floresta e áreas privadas. A densidade de algumas áreas de floresta e novamente o desnível foram os principais obstáculos.

Nos atletas do Clube Aventura da Madeira voltaram a ter muito bons desempenhos, Xavier Vieira voltou a vencer no escalão H40 mais um percurso pontuável para o Ranking e venceu o evento, com a soma dos dois resultados, o mesmo conseguiu Nelson Baroca no escalão H21B. Adriana Ladeira no escalão D40 recuperou relativamente ao dia anterior, venceu o percurso e a soma dos dois dias deu-lhe a vitória no XVIII Troféu do CPOC. Diogo Ladeira no escalão H17, depois de um primeiro dia muito bom, teve alguma dificuldade em encontrar um dos postos de controlo e obteve o 12.º lugar no percurso de Distância Média, vindo a classificar-se no conjunto dos dois dias em 3.º, somente a 1 ponto do 4.º e a 3 pontos do 3.º classificado. António Olival no escalão H35 acabou por não se classificar neste dia, cometeu um erro, não controlando um ponto relativamente simples, situação que impossibilitou de alcançar o terceiro lugar da geral, pois fez o segundo melhor tempo do seu escalão, sem contar com a falta do controlo.