ORIENTAÇÃO NA MADEIRA


A Orientação na Madeira começou a ser divulgada para a população civil em 1994 quando o Ginásio Ludi Gym e o Diário de Noticias da Madeira se associaram para organizar o " I Troféu Ludi Gym/ DN Madeira", passando este evento a ser uma referência anual na promoção e divulgação da modalidade. O mapa utilizado foi a carta militar 1:25000 da área do Santo da Serra.


Em 1997, surgiu o Ludi Gim Aventura Clube que assumiu a organização do primeiro Campeonato Regional de Orientação não federado utilizando cartas topográficas. Seis provas levaram a modalidade a diversos concelhos da Região e contaram com uma média de 40 participantes por prova. Foram realizadas provas no centro do Funchal, na zona do Poiso, no Santo da Serra, em São Vicente, no Paul da Serra e no Porto Santo. Na época 1998/1999, continua esta competição surgindo o Clube de Montanha do Funchal a organizar 3 das 6 provas do Campeonato.

Em 2000 surgiram na Madeira, sob a responsabilidade da Zona Militar da Madeira, os primeiros três mapas próprios para a Orientação, designadamente o "Poiso – Madeira", o "Caniçal – Madeira" e o "Funchal – Madeira", o que permitiu organizar o primeiro Campeonato Regional (época 1999/2000) federado com o apoio da Federação Portuguesa de Orientação (FPO), o que catalisou o crescimento da modalidade na Região.

Na época 2000/2001 iniciou-se a participação de atletas da Madeira nas provas da Taça de Portugal, em resultado dos apuramentos da competição desportiva regional.

Em Agosto de 2002 o Ludi Gim Aventura Clube em colaboração com a Federação Portuguesa de Orientação e com o IDRAM realizou a primeira acção de formação na Madeira, que contemplou três cursos: Supervisor (Juiz Controlador); Traçador de Percursos e Cartógrafo Nível I. Também neste ano surgem novos mapas de orientação, fruto do empenho dos Clubes, nomeadamente o Clube de Montanha do Funchal com “Santana – Madeira” e o Ludi gim Aventura Clube com o mapa “Santo da Serra – Madeira” e “Santa Cruz – Madeira”.

Em 2003, surgiu os primeiros trabalhos de cartografia de pequenas áreas por cartógrafos regionais, tendo sido executados os mapas “Parque de Santa Catarina”, “Quinta do Santo da Serra” e “Quinta Magnólia”, todas iniciativas do Ludi Gim Aventura Clube e dos seus cartógrafos. Com estes mapas, foi organizado um campeonato regional de Park-O no âmbito do Desporto Para Todos.

A época 2003/2004 veio consolidar a média de participantes, cerca de 85 por prova, estabelecendo-se um recorde de 110 participantes num dia de prova. Estrearam-se três mapas, o Poiso II, o mapa dos Estanquinhos e o “Pico Castelo – Porto Santo”.

Existem na Região cerca de 100 atletas federados distribuídos pelos três clubes filiados na FPO, designadamente pelo "Ludi Gim Aventura Clube – LgAc", o "Clube de Montanha do Funchal – CMOF" e "Grupo de Campismo de Santo António – GCSA".

Para a contínua evolução desta modalidade em muito tem contribuído o Instituto do Desporto da Região Autónoma da Madeira (IDRAM), que tem vindo a apoiar os clubes na competição desportiva, na formação, nos exames de medicina desportiva dos atletas federados e na deslocação ao Continente dos primeiros classificados em cada escalão de competição do ranking Regional, para participar na Taça de Portugal.

O futuro desta modalidade na Região Autónoma da Madeira passa pela formação de mais técnicos e pela divulgação na comunidade escolar.

A Madeira e o Porto Santo, pelo seu clima temperado e óptimas infra-estruturas hoteleiras, poderão fazer da Orientação mais um atractivo turístico, quer na área competitiva/treino, quer nas actividades de lazer.

Antonio Ferro